A REDE DE APRENDIZAGEM DO JOGO DE XADREZ

Leo Pasqualini de Andrade, Valério Brusamolin

Resumo


O xadrez é um dos mais antigos jogos praticados pela humanidade, onde as habilidades cognitivas dos jogadores é elemento fundamental. Utilizar esta ferramenta lúdica é uma estratégia adotada em várias escolas para beneficiar os alunos no seu desenvolvimento cognitivo, importante para o bem-estar social e para a preparação para o mercado de trabalho. O objetivo deste artigo é estudar os atores que constituem o aprendizado do jogo de xadrez nas escolas, seus benefícios e controvérsias, a partir de observações com base na teoria ator-rede de Bruno Latour. Esta rede de aprendizagem é constituída de vários elementos atuantes, dentre eles o próprio jogo de xadrez, os alunos, pais, professor, escola, o mercado de trabalho, as ciências e habilidades cognitivas e as controvérsias do ensino do xadrez. A partir da ótica de cada um destes atores, são observados e descritos os conflitos que fazem parte da busca do desenvolvimento cognitivo dos estudantes.


Palavras-chave


Xadrez; Teoria ator-rede; Ciências cognitivas;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2018vol3n1535

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Leo Pasqualini de Andrade, Valério Brusamolin

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III

 

Bases indexadas