BIOSSENSOR PARA GLIFOSATO: MODELOS DE SORÇÃO PARA AVALIAÇÃO AMBIENTAL EM TERRAS INDÍGENAS TEKOHA OCO’Y – PR

Monica Santana Vianna, João Paulo Machado Torres, Antônio J. Silva Neto

Resumo


O glifosato [n-(fosfonometil)glicina)] é o herbicida mais vendido no mundo, com ação pós-emergente e não seletiva. Apenas plantas geneticamente modificadas apresentam seletividade à molécula. Uma das bases para esclarecer os reais efeitos tóxicos do glifosato está relacionada à sua mobilidade. A avaliação precisa do risco deste agrotóxico passa pelos estudos físico-químicos e biológicos sob as condições específicas dos locais de aplicação e dispersão. Entretanto, apesar da relevância e urgência no entendimento de sua dinâmica ambiental, este herbicida conta com metodologias analíticas de difícil reprodução. Este trabalho pretendeu aplicar estudos multivariados do perfil de fertilidade dos solos para avaliação do risco de contaminação do glifosato em áreas de monocultura de soja. Foi desenvolvido um biossensor fluorimétrico, baseado na albumina bovina sérica (Bovine Serum Albumin - BSA) para a determinação da concentração de glifosato em ensaios de sorção nos solos das Terras indígenas Tekoha Oco’y (PR). As condições do ensaio de sorção foram determinadas por modelo empírico formulado através de método estatístico de superfície de resposta (planejamento experimental). O biossensor utilizado atendeu à necessidade analítica dos testes de sorção onde a curva analítica (modelo de Stern-Volmer) apresentou faixa de trabalho de 5,0 x10-1 ng L-1 a 3,0 ngL-1 de glifosato. As condições de força iônica alteram as medidas de fluorescência para este complexo indicando a existência de interações eletrostáticas entre as cargas de albumina e do glifosato. Os testes de sorção mostram que o teor de P, Zn e Cu nos solos determina a sorção deste agrotóxico e por isso deve ser considerado nas avaliações de risco de contaminação ambiental e humana.

Palavras-chave


Biossensor. Glifosato. Modelos de Sorção. Solo. Fluorescência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2018vol3n2593

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Monica Santana Vianna

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III

 

Bases indexadas