CIRCULAÇÃO COSTEIRA DEVIDO À INTERFERÊNCIA DE ONDAS MONOCROMÁTICAS E BIDIRECIONAIS

Elisa Mitsue Yokemura, Eduardo Puhl, Cláudio Freitas Neves

Resumo


O encontro de dois sistemas de ondas com diferentes características como frequência e direção de propagação pode causar efeitos na costa como: erosão irregular, correntes de retorno, cúspides, buracos, etc. O artigo aborda a superposição de dois trens de ondas monocromáticas (quando possuem uma mesma frequência) e bidirecionais (quando possuem duas direções de propagação). Nesta investigação, foram realizados experimentos em modelo físico de laboratório, utilizando a bacia de ondas do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) com gerador de ondas regulares, onde foi construída uma parede vertical refletora, oblíqua em relação à direção principal da onda que era produzida pelo gerador. Uma praia de areia foi colocada na extremidade da bacia oposta ao gerador de ondas, onde as ondas arrebentavam. Observaram-se diferentes modificações nas células de circulação da costa, com elevação e redução do nível médio de água e com a geração de correntes transversais ou longitudinais à praia. Ao final do experimento, essas modificações resultaram na mudança da morfologia da praia, com formação de correntes de retorno e variações de nível na zona de arrebentação.

Palavras-chave


Hidráulica Marítima; Ondas; Circulação Costeira; Correntes de Retorno; Modelagem Física; Erosão Costeira.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2019vol4n6915

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Elisa Mitsue Yokemura, Eduardo Puhl, Cláudio Freitas Neves

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III