A HIDROTERAPIA COMO PREVENÇÃO DE QUEDAS EM IDOSOS: REVISÃO SISTEMÁTICA

Maria Bethânia Tomaschewski Bueno, Mateus Moreira Bueno, Tatiane Barcellos Corrêa

Resumo


O Brasil tem um número expressivo em relação a sua população idosa, esse fato é reflexo da queda de mortalidade e natalidade, bem como da estruturação familiar e aumento da expectativa de vida. Nesse processo de envelhecer, há acometimentos que distingue-se por fatores do próprio processo, tal como modelo de vivência dos indivíduos, entre esses, as quedas obtêm um número alarmante. O objetivo desta pesquisa foi analisar os benefícios da hidroterapia ou fisioterapia aquática na prevenção de quedas em idosos. O procedimento metodológico utilizado foi a revisão sistemática de artigos em português, nas bases de dados SciELO, LILACS e Portal de periódicos da CAPES, com os descritivos: Hidroterapia, Idosos e Quedas, no período de 2007 até 2017. Os resultados foram de que, apesar do número reduzido de artigos que tinham como premissa a modalidade como prevenção de quedas em idosos no período estipulado, observou-se que a modalidade de hidroterapia corrobora para a prevenção de quedas em idosos, sem distinção de que os mesmos tenham que possuir alguma patologia. O meio aquático é um facilitador para os movimentos humanos e isso possibilita aos mesmos, melhorar fatores a esses ligados.


Palavras-chave


Hidroterapia; Idosos; Quedas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254766msb2018vol3n1469

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Mundi Saúde e Biológicas (ISSN: 2525-4766)

Revista Mundi Saúde e Biológicas ISSN 2525-4766

 

Bases indexadas