OS JOVENS E A VIOLÊNCIA DE GÊNERO: O QUE DIZEM @S DOCENTES

Patrícia Daniela Maciel, Gabriela Chicuta Ribeiro, David Rodrigues, Isabelle Reganhã Saldanha

Resumo


Este artigo reúne reflexões de docentes a respeito da relação entre a violência de gênero e os jovens da educação básica. É um trabalho resultante de um projeto de pesquisa intitulado “Abjeções e subversões na Educação: os discursos de gênero dos docentes realizados no IFPR, Campus Colombo-PR. O objetivo é apresentar uma análise das narrativas de sete professores do Ensino Médio que atuam na rede pública de ensino onde o estudo foi realizado, enfatizando como a violência de gênero tem ocupado as escolas e como eles subvertem as práticas sexistas e discriminatórias. Tem-se como base os Estudos Feministas, de Gênero e da Teoria Queer. Para os professores pesquisados a escola é lugar de violência em relação ao gênero, verbal e física, principalmente, a partir das falas machistas e homofóbicas dos estudantes e das práticas de desmerecimento e assédio sexual contra as meninas. Para os professores há “um combo de preconceitos” na sala de aula que envolve, por exemplo, o gênero e o racismo. Como mecanismos de enfrentamento e regulação há, por parte deles, uma produção discursiva de temas como a violência contra a mulher, naturalização das identidades sexuais, machismo e preconceito contra homossexuais que acabam constituindo algumas práticas de defesa dos direitos humanos no espaço escolar.


Palavras-chave


Educação básica, discurso, violência de gênero,

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254774rmsh2018vol3n2433

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Patrícia Daniela Maciel, Gabriela Chicuta Ribeiro, David Rodrigues, Isabelle Reganhã Saldanha

Revista Mundi Sociais e Humanidades ISSN 2525-4774

Qualis: B2 - Ensino, B4 - Interdisciplinar, B4 - Psicologia

 

Bases indexadas