A SOBERANIA ALIMENTAR SOBREVIVE Á ATUAL QUESTÃO AGRÁRIA?

Thais Bordenowsky da Silva, Antônio Marcio Haliski

Resumo


Neste texto realizar-se-á uma breve introdução ao debate sobre soberania alimentar e a questão agrária. O objetivo é mostrar que os números relacionados a produção no campo evidenciam que a soberania alimentar é condição intrínseca da agricultura familiar, ou seja, desenvolve-se com ela. Isso contraria as análises pautadas em números como do Produto Interno Bruto (PIB) de países ou regiões, pois são genéricos e englobam a produção do agronegócio que acaba diminuindo a importância da produção em pequena escala. Para tanto, se faz necessário uma exposição da situação produtiva e números de produção para que posteriormente se evidencie a relevância da agricultura familiar. Ao final aponta-se que necessariamente o caminho da segurança alimentar está, dentre outros fatores, na promoção de políticas públicas e práticas de pesquisa e extensão sobre o mundo rural.


Palavras-chave


soberania, rural, políticas públicas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254774rmsh2018vol3n1512

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Thais Bordenowsky da Silva

Revista Mundi Sociais e Humanidades ISSN 2525-4774

Qualis: B2 - Ensino, B4 - Interdisciplinar, B4 - Psicologia

 

Bases indexadas