XADREZ TERAPÊUTICO

Leo Pasqualini de Andrade, Vander Pereira da Silva

Resumo


O jogo de xadrez, além de esporte e lazer, é um instrumento auxiliar para o desenvolvimento cognitivo e terapêutico. Nas escolas, a utilização do jogo de xadrez contribui para que crianças possam interagir e aprender de forma lúdica outras disciplinas, dentre elas a matemática. Como instrumento terapêutico, o jogo de xadrez chegou a hospitais psiquiátricos, consultórios psicopedagógicos e psicológicos, com resultados satisfatórios para pacientes, tais como, dependentes químicos, autistas, portadores de esquizofrenia, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, dislexia, entre outros. Professores de xadrez tem formado grupos de idosos que buscam no jogo uma alternativa prazerosa de exercitar o raciocínio. A literatura a respeito do xadrez terapêutico tem crescido nos últimos anos, porém ainda é pouco conhecida dos profissionais que lidam com as atividades de estimulação cognitiva. O objetivo deste artigo é levantar e relatar casos em que o jogo de xadrez serve como instrumento de estimulação cognitiva e terapêutica, com o intuito de contribuir com a divulgação para profissionais da saúde sobre uma nova abordagem de reabilitação. Esta nova abordagem de utilização do jogo de xadrez expressa uma visão da sociedade que busca alternativas aos tratamentos tradicionais, inclusive, como prevenção de doenças neurodegenerativas, em virtude do envelhecimento crescente da população, desejosa em preservar suas habilidades cognitivas, além de criar novas possibilidades de interação social.


Palavras-chave


Xadrez; Desenvolvimento Cognitivo; Estimulação cognitiva;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2020vol5n11017

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Leo Pasqualini de Andrade, Vander Pereira da Silva

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III