MODELAGEM COMPUTACIONAL APLICADA COMO UMA TECNOLOGIA NO CURRÍCULO DE ENGENHARIA MECÂNICA

Rodrigo Costa Batista, Mateus das Neves Gomes

Resumo


O avanço de novas tecnologias tem incentivado o debate sobre sua integração no processo de ensino e aprendizagem. A formação acadêmica dos cursos de engenharia visa à obtenção de profissionais capacitados para enfrentar os desafios inerentes do mercado de trabalho, aliada a este processo temos a modelagem computacional que atua como uma estratégia de grande importância, permitindo o aprimoramento da aprendizagem dos conceitos e do desenvolvimento de novos conhecimentos. Este artigo apresenta um referencial teórico sobre a tecnologia com enfoque na Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS), as conceptualizações da modelagem computacional e o processo de integração da tecnologia nos ambientes de ensino, orientando a análise do cenário dos cursos de Engenharia Mecânica de universidades públicas no que se refere à utilização da modelagem computacional na composição dos currículos. Os resultados indicam que a modelagem computacional vem sendo empregada na composição curricular dos cursos, embora apresente um percentual reduzido comparado à carga horária total. Comparando os desempenhos das universidades através dos resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2017 percebe-se que ocorreram poucas divergências entre as universidades de ensino utilizadas no presente estudo. Como reflexão tem-se até que ponto as instituições deferem as diretrizes apresentadas pelo Ministério da Educação (MEC) no que diz respeito à infraestrutura e aos conteúdos curriculares dos cursos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2020vol5n31205

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 rodrigo batista

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III