INOVAÇÃO E SUAS REPRESENTAÇÕES: UMA ANÁLISE CRÍTICA DOS IDEAIS NORMATIVOS SOBRE INOVAÇÃO E SUA RELAÇÃO COM C&T

Rodrigo Rafael Fernandes, Sidney Reinaldo da Silva

Resumo


Este trabalho tem por objetivo discutir a inovação e algumas de suas principais representações e significações desde os primeiros usos da palavra na Grécia Antiga até o século XX. Busca-se, dentro dos limites destas breves páginas, trilhar os caminhos que levaram uma expressão de conotação política e que pouco ou nada tinha que ver com artefatos e tecnologia, para as significações vinculadas ao progresso, à economia, ao mercado e, mais especialmente, ao campo da ciência e da tecnologia. Para tanto, busca-se contextualizar as representações e narrativas acerca da inovação e os valores ético-políticos e sociais a eles associados por meio de uma abordagem crítica de reconstrução normativa imanente, identificando suas determinações sociais, políticas e econômicas. O que se observa é que as representações acerca da inovação não foram lineares, e em várias épocas assumiram sentidos próximos, ambivalentes e mesmo opostos, dependendo dos objetivos dos escritores e do contexto em que estavam inseridos. Os ideais normativos tiveram conotações diversas e polissêmicas, variando ao longo do tempo. Nem sempre inovação esteve associada à criatividade, artefatos e processos tecnológicos, nem tampouco vinculada à economia e ao mercado, o que aconteceu somente ao longo do século XX. 


Palavras-chave


Representações sobre Inovação; Teoria Crítica; Ciência e Tecnologia;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2020vol5n31221

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Rodrigo Rafael Fernandes, Sidney Reinaldo da Silva

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III