TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO: UMA RELAÇÃO DEMOCRÁTICA?

Carlos Eduardo Ferla Corrêa, Emerson Luís Pawoski da Silva, Rodrigo Rafael Fernandes, Rogerio Baptistella

Resumo


As tecnologias e artefatos tecnológicos, especialmente os digitais, estão presentes no espaço escolar e no cotidiano de muitos jovens em idade escolar. A democratização do acesso à informação e à alfabetização tecnocientífica na contemporaneidade tem importante relação com o acesso à estes artefatos e tecnologias. Se o espaço e o currículo escolar não são neutros e são alvo de disputas de projetos de ser humano e de sociedade, qual o lugar e o papel da tecnologia no ensino escolar? Sendo os artefatos e a tecnologia construções de uma realidade histórica e política (que também ajudam a construir), seria possível um projeto de base emancipadora e democrática para a tecnologia na escola? Nesse sentido, esse estudo teve como objetivo levantar o debate entre tecnologias e educação tendo vista um horizonte democrático e emancipador. Em uma abordagem crítica, buscou-se: (1) discutir as possibilidades de democracia e sua relação com a educação; (2) as relações entre educação e tecnologias; e (3) as relações entre as tecnologias e uma formação para a democracia. Observa-se que a inserção das tecnologias na educação pode fornecer instrumentos para a formação de uma sociedade democrática, sobretudo (mas não somente) pelo acesso à informação e aos recursos tecnocientíficos que pode possibilitar o desenvolvimento de sujeitos ativos e conscientes. Mas este acesso não está disponível para todos. A tecnologia, por sua vez, incorpora valores dos grupos sociais capazes de traduzir seus valores na técnica e nos artefatos. É preciso considerar também a agência destes artefatos e seus impactos sobre as pessoas e que sua mera inserção nos espaços educativos não necessariamente traduz uma perspectiva emancipadora. Desta forma, um olhar crítico para a relação entre tecnologia e educação passa pela problematização dos artefatos tecnocientíficos, sua situcionalização histórico-cultural e uma análise dos atores envolvidos e beneficiados por seu desenho.


Palavras-chave


Artefatos tecnológicos; Democracia; Educação;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2020vol5n31224

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Rodrigo Rafael Fernandes, Rogerio Baptistella, Emerson Luis Pawoski da Silva, Carlos Eduardo Ferla Corrêa

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III