UMA ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DO NÚMERO DE REPRODUÇÃO DIÁRIO NOS CASOS DE COVID-19 NO RS

Letiane Ludwig Mielke, Lisandra Pitol, Daniela Buske, Alexandre Athayde, Luciana Rossato Piovesan, Glênio Aguiar Gonçalves, Régis Sperotto de Quadros

Resumo


Aparentemente a ligação da matemática com a disseminação de doenças é algo bastante distante, porém isso não acontece quando se trata de estudos epidemiológicos. Estes são responsáveis por prever cenários e apontar possíveis medidas a serem tomadas em momentos de crise sanitária. Nesse sentido, o presente estudo tem como objetivo modelar os dados da COVID- 19 fazendo uma análise da influência do número de reprodução diário no estado do Rio Grande do Sul. Utilizou-se o modelo matemático SIR para o estudo do comportamento da curva epidêmica da COVID-19 no estado, onde foram analisados os dados de 10 de março a 30 de setembro de 2020 e foram feitas projeções do provável comportamento desta data até 31 de dezembro de 2020. Os resultados da simulação mostraram que o número de reprodução diário estimado ao final do mês de setembro estava em torno de 0,9, podendo variar de 0,88 a 0,92, o que indicaria uma possível queda. Além disso, foi observado que os dados reais, ao final do mês de dezembro superaram as projeções, o que pode ser explicado, dentre outros motivos, pela não manutenção das mesmas condições epidemiológicas que eram observadas em setembro, mês em que foram feitas as análises e projeções apresentadas.


Palavras-chave


Modelo epidemiológico; SIR; COVID-19; Número de reprodução diário.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2021vol6n31651

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Letiane Ludwig Mielke

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III