OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: UMA ANÁLISE DO ODS 6 PARA OS PAÍSES DO MERCOSUL

Creir da Silva, Máriam Trierveiler Pereira

Resumo


Com base nos inimigos históricos da humanidade foi publicada, em 2000, a Declaração do Milênio das Nações Unidas, que estabeleceu compromissos mínimos pela promoção da dignidade humana em todo o planeta, consolidada nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Em 2015, foi definida a agenda pós-2015 para o Desenvolvimento Sustentável, tendo em vista a continuidade das ações para o avanço em todos os níveis. Os dezessete Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) mesclam de forma equilibrada, as três dimensões do desenvolvimento sustentável. Destes, o ODS-6 busca assegurar a disponibilidade e gestão sustentável e saneamento para todos. Este trabalho tem como objetivo realizar um estudo dos indicadores que compõem o ODS-6 para os países do Mercosul. Os países integrantes são: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.  As informações foram coletadas na base de dados do relatório de 2017 do “Índice e Painéis dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” e foram realizadas análises dos dados que compõem o ODS-6. Os resultados foram classificados em: pleno atendimento, situação regular e atendimento precário, conforme a metodologia adotada. Em relação ao acesso a fontes melhoradas de água, apenas Argentina, Chile e Uruguai estão com pleno atendimento. Com relação ao acesso a instalações sanitárias melhoradas os países que ainda estão em atendimento precário são Bolívia e Peru. Todos os países desse estudo encontram-se em situação precária quanto à captação de água doce. Considerando que os ODM já tinham como metas o acesso à água e ao saneamento desde 2000, verifica-se que, dos países estudados, muitos se encontram em situação alarmante quanto ao cumprimento integral do ODS-6, sobretudo Bolívia e Peru, que apresentam situação precária nos três indicadores. Contudo, todos os países do Mercosul têm grandes possibilidades de atingirem as metas até 2030.

 


Palavras-chave


: Desenvolvimento Sustentável, Indicadores, Gestão Ambiental, Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254782rmetg2019vol4n1749

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Creir da Silva

Revista Mundi Engenharia, Tecnologia e Gestão ISSN 2525-4782

Qualis: B4 - Interdisciplinar, B5 - Geografia, B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, B5 - Comunicação e Informação, B5 - Engenharias III