Desafios para acessibilidade aos espaços públicos no mundo líquido

Ana Paula Cunha de Souza

Resumo


A acessibilidade é inerente ao homem. As transformações no mundo considerado globalizado têm gerado o crescimento das cidades e a urgência da estruturação destas, no quesito acessibilidade às pessoas com mobilidade reduzida. O acesso aos lugares públicos é um direito de todo cidadão. Ambientes planejados proporcionam a qualquer indivíduo, autonomia e independência, sobretudo nos espaços públicos. O artigo que hora apresentamos tem como objetivo a identificação dos desafios acerca das condições de acessibilidade em edificações, vias públicas, acesso ao transporte público para pessoas com mobilidade reduzida nesse mundo em que as transformações sociais, culturais e econômicas se colocam amplas, flexíveis e rápidas, onde o que era sólido transforma-se em líquido. Foram analisados referenciais bibliográficas, artigos que possuíam a estratégia como tema central ou considerados de relevância para a contribuição ao tema. Os resultados da pesquisa apontam para uma grande preocupação sobre a parte arquitetônica, a disponibilidade geográfica, as  carências de acesso ao território, ambiente, que influenciam negativamente na acessibilidade de Pessoas Com Deficiências, prejudicando a autonomia e acentuando a exclusão social. São dados que sinalizam a necessidade de planejamento urbano que visem melhorar as condições de acessibilidade.


Palavras-chave


Acessibilidade. Mobilidade urbana. Desenho Universal. Liquidez.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21575/25254774rmsh2017vol2n170

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Ana Paula Cunha de Souza

Revista Mundi Sociais e Humanidades ISSN 2525-4774

Qualis: B2 - Ensino, B4 - Interdisciplinar, B4 - Psicologia